domingo, 1 de agosto de 2010

O inigualável...

Você provavelmente já deve ter se surpreendido pensando em algo que ainda não conhecia, mas gostaria muito de provar. Provavelmente! Há aproximadamente duas semanas, eu sequer sabia da sua existência. Passeando por sites de fotografias, os vi e imediatamente me encantei com sua 'fofura' e elegância.
Estou falando de pequenos pedaços de paraíso em formato circunferencial, crocantes por fora e macios por dentro. São eles, os macarons!
Meu primeiro contato com eles foi hoje, na pâtisserie Douce France, na Alameda Jaú, em São Paulo. Os sabores escolhidos: chocolate e amêndoas.
Minhas impressões sobre o doce corresponderam às expectativas. Seu cremoso recheio tem um suave e delicioso sabor, um pouco mais perceptível que o da massa, que é levemente crocante. Ambos com a textura perfeita.
Não sou nenhuma expert em assuntos gastronômicos, mas me apaixonei pelos macarons não apenas pelo delicioso sabor, mas também pela impecável e caprichada aparência. Macarons e seus tons pastéis, inclusive, emprestam seu charme a fotos principalmente francesas, de espaços e marcas gourmets.
O doce está no Brasil há aproximadamente uma década. Entretanto, não é muito popularmente conhecido, devido ao fato de que é um doce de complexo preparo e bastante sofisticado, sendo assim vendido apenas em seletos cafés, pâtisseries e padarias.
Diz-se por aí que é originalmente francês, mas ele tem sua origem em Veneza, na Itália. Foi levado pela corte de Catarina de Médicis à corte francesa, onde ganhou seu formato atual por Pierre Desfontaines, fundador da famosa Pâtisserie Ladurée, que introduziu o cremoso recheio entre os biscoitos!
Macarons são um prato cheio - mas não encha o prato, hein - pra quem quer apreciar um doce suave e muito saboroso, e são ótimo acompanhamento para um chá ou um cafezinho.
O que eu quero dizer é que, se você topar por aí com um macaron - lê-se 'macarrôn' -, prove-o. Você poderá me agradecer por isso depois :)

Um comentário:

  1. Antes de mais nada, parabéns pelo blog. Você escreve muito bem. Puxou o talento da mamãe. E com relação ao doce, fiquei com água na boca, ainda mais com essa foto tão instigante. Até +.

    Bruno (que te manda o Bom Dia CCEE todos os dias)

    ResponderExcluir